quinta-feira, setembro 28

PRAXES! Sim ou Não!?

291. Uma leitora do "Faro este" sugeriu que aqui abordásse o tema "Praxes", face ao crescendo de situações "delicadas" que as mesmas têm vindo a provocar!
Não serei a pessoa indicada para tratar deste tema pois , infelizmente, há já muitos anos que me esqueci das praxes a que fui sujeito!Mas, certamente, irão aparecer comentários de "praxados" a falar com conhecimento de causa!
Como observador do "fenómeno" o que me parece é que existe um verdadeiro crescendo de situações "delicadas" em consequência das praxes! Parece-me que o praxado deste ano, começa já a a engendrar a praxe que irá fazer ao caloiro no próximo ano!
"Se me regaram com àgua de lavar peixe, para o próximo ano eu vou regar o caloiro com residúos radioactivos!"
Creio que é aqui que reside o "Calcanhar de Aquiles" do problema!
É natural que se me fizerem qualquer coisa, quando chegar a minha vez de fazer o mesmo, faço-o com "mais intensidade e impacto"!
E onde é que está o limite? Se ninguém "controla" nada, nem ninguém, qualquer dia "há mortos e feridos"! Será que as Associações Académicas, ou mesmo as Reitorias das Universidades, não têm uma palavra a dizer?
E onde é que está o respeito pela pessoa ? Nem todos os caloiros são obrigados a estar receptivos às praxes! É certo que falamos de tradições académicas que devem continuar! Mas, não se sabendo onde está o limite, temos que admitir que haja caloiros que não pretendam arriscar! Como em tudo, "quando se chega aos extremismos/fundamentalismos mal vai a coisa"!
Para alegrar "as vítimas" deixo aqui " Marcha Do Caloiro".mp3www.tuist.net interpretada pela Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico, bem como a respectiva letra:-

Chega à Universidade
Julga-se aluno também
Acredita de verdade
Que um dia será alguém.
Grita, rasteja, suplica
Já nem consegue dormir
Quando a vida se complica
Pensa mesmo em desistir.

Refrão:
Não deixes de tentar caloiro
Tu tens que aprender
Que a vida de Estudante
Também é saber sofrer
Vais ver darás valor
Áquilo que te custa a ter
Caloiro hás-de ser gente
Nem que tenhas de morrer.
Deves ter sempre um sorriso
Mesmo que te embargue a dor
Saber sofrer é preciso
Se um dia queres ser doutor.
Que alegria transbordante
Na faculdade ver-te entrar
Dirás: "Mãe eu sou estudante!"
Ai caloiro o que vais penar.
Refrão:-
Caloiro és: Feio, Burro, Verme,Imundo, Porco, Inútil, Boi, Cornudo, Chato, Pestilento e Rameloso. És também: Cabeçudo, Carrancudo, Desdentado, Orelhudo, Trinca-Espinhas, Asno e Asqueroso.

12 comentários:

Miguel disse...

Pecaas,

Tudo o que seja moderado e equilibrado nunca poderá ser prejudicial a ninguem ...!

Tem que haver certos limites que não podem ser ultrapassados!

No meu tempo, as praxes estiveram proibidas por este motivo!
Por causa de morte de um aluno!

Bjks da Matilde

alfazema disse...

No meu tempo não havia praxes. Estiveram proibidas durante muitos anos como sabes. Mas as praxes do IST são moderadas, engraçadas e lá mal se tem tempo para asneirar. É de muito trabalho que se fica praxado. E ainda bem.
Beijinhos

Pete disse...

Concordo com a manutenção das tradições, mas é como você diz tudo têm limites de bom senso e dignidade. Por isso a integridade fisica, moral e psicológica dos praxados deve ser sempre preservada.

Um Abraço e bom fim-de-semana.

Joaquim Seita disse...

Concordo com tudo o que dizes, só posso dizer que as praxes deviam ser supervisionadas pelos responsáveis da respectiva escola e ou universidade, afinal são todos miúdos e como tal não sabem muito bem o mal que podem fazer uns aos outros, deverão ser os mais velhos (Professores, Dirigentes e Pais) sempre a controlar, quer queiram quer não a velhice é e será sempre um posto .

Bem hajas
Um abraço

J. Seita

Anónimo disse...

A única forma é a proibição. Infelizmente teria que ser assim. Há sempre o " verme " que obriga, que tem força, que se acha com poder por ser mais velho e isso não vai lá com controle algum.Que os que não querem possam ser deixados em paz. Os que gostam da humilhação e de passarem por fantochadas sem criatividade, que o façam. Deixem os outros em PAZ.
No ano 2006 em que todos andamos a lutar contra os fanatismos,digamos NÃO a esta farsa que sobrevive à contra da tradição. Óscar - Loulé

Anónimo disse...

Alguém deve põr cobro a essa coisa sem graça alguma que tem por nome Praxe. Eu praxava esses meninos mas era com uma boa " pazada" nos costados. Helder MM

Anónimo disse...

As nossas Universidades não podem estar no início de cada ano à mercê de uns tantos energúmenos com mania de gatos fedorentos sem piada. Já era tempo dos Snrs Reitores colocarem um ponto final nesta vergonha para que eles não sejam comparados aos desavergonhados. Elsita

Patricia disse...

Eu fui praxada e não morri. Não praxei porque preferi deixar que os meus colegas se «divertissem» à custa dos pobres coitados.
Aprendi muita coisa e sinceramenteb nao me arrependo do tempo em que eu era caloira.

beijos

Isália disse...

Também fui praxada. Fui na altura da Patrícia. O nosso curso foi muito soft, houve muito piores.A gente até não tem nada que se queixar. Gostei muito. Também nao praxei porque não faz muito o meu estilo...

Anónimo disse...

A praxe é uma tradição Coimbrã que universidades recem saídas das fraldas procuram imitar.
Enquanto em Coimbra a praxe sempre foi uma forma de união entre caloiros e doutores, gerando um espírito de integração do caloiro, assiste-se agora a um mero extravasar de recalcamentos.
Por isso não passa de um arremedo de carnaval que se quer dar ao respeito pelo medo. Ou seja, tal como se faz hoje em muitos locais, a praxe não passa de um elemento fascizante.

Anónimo disse...

A PRAXE É APANÁGIO DAS BESTAS QUE AS PRATICAM.

SÓ UMA MENTE DOENTIA PODE ACEITAR ESTAS PRÁTICAS - DITAS INOFENSIVAS.

A REINTEGRAÇÃO ESTUDANTIL, PROFISSONAL OU DE OUTRO QUALQUER GÉNERO PEDE E DEVE SER FEITA NATURALMENTE E NÃO COM ACTOS QUE DESPREZAM OS DIREITOS DE CADA UM.

É TEMPO DE A SOCIEDADE SE OPÔR A ESTAS ACTIVIDADES COERCIVAS E DE INTIMIDAÇÃO. É QUE NA NOSSA MEMÓRIA ESTÃO ACTOS DE SERES ABJECTOS QUE GOZARAM E GOZAM COM O ESCÁRNIO E HUMILHAÇÃO DOS SEMELHANTES, CUJOS TERRÍVEIS NOMES DÃO POR HITLER E BIN LADEN, PARA NÃO DIZER MAIS.

SEI QUE MESMO ASSIM HAVERÁ QUEM CONTINUE A GOSTAR DE SER GOZADO. ESSES, NÃO SE ESQUEÇAM... PASSEM NO ZOO MAIS PRÓXIMO E INSCREVAM-SE COMO BESTAS, POIS NÃO FALTARÁ QUEM OS MONTE.

Pena (WB) disse...

Convido a ler e comentar o seguinte artigo (e outros relacionados) em:

http://notasemelodias.blogspot.com/2008/09/notas-sobre-praxes-e-praxe.html

Com os melhores cumprimentos.