quinta-feira, dezembro 7

323. A sensação de liberdade é algo que está permanentemente presente em Àfrica!
Talvez "pela imensidão da paisagem,
parece que o céu não tem fim"!
Se juntarmos a isto o
circularmos entre inúmeros animais que livremente se passeiam na "mais ampla liberdade", então "achamos que somos livres..."!
Mas esta liberdade nada tem com a que "milita na selva da vida"!
Liberdade é responsabilidade, diz o povo!
Mas onde é que isso acontece? Vivemos uma época em que a liberdade serve para "desculpar" toda a espécie de atrocidades, falta de princípios, educação, civismo,....
É verdade que Abril nos devolveu a liberdade que já não tinhamos! Mas será que essa liberdade "foi usada" de forma correcta e no sentido de caminharmos para uma sociedade melhor?
Eu, contínuo com dúvidas! Talvez escutarmos um tema que a Revolução deixou para a história, "Gaivota ", nos leve a meditar sobre o assunto!
Um bom fim-de-semana alargado para todos!
"Eu vou para a liberdade do meu palheiro na serra!"

12 comentários:

sotavento disse...

Bem regressado!... Segui a tua viagem à liberdade, cheia de inveja, confesso!... :)

Anónimo disse...

Pelas fotos vejo que foi uma viagem em grande à misteriosa África. Certamente cheio de energia para voltar ao trabalho. Bom fim de semana. António da Louletania

Anónimo disse...

Ola,
O 25 de Abril não devolveu a liberdademas sim caos...não teve a dignidade de "ensinar" opovo Africano a viver com o 25 de Abril.
Continuo na minha en que quando os nossos irmãos Africanos estavam connosco estavam mais felizes.
Claro, falo por mim,em que para na minha casa eram tratados de igual para igual.
Ainda hoje recebo postais dos chamados por muita gente de "escravos"... se eram porque continuo a receber os ditos postais?
saudades deles, do por de sol e do nascer, das praias, enfim de tudo.
Quero um dia lá voltar, claro que tenha aconsciência plena que não vou encontrar o meu "berço" igual, mas encontrarei os velhos amigos e a natureza.
Obrigada por este post fez-me recordar muitas coisas boas.
Um Abraço,
Maria DaCosta

Rosmaninho disse...

Nunca fui a África mas...(se acreditasse naquelas coisas que dizem que temos várias vidas)era capaz de dizer que sou africana...Penso que não é por acaso que aqui em casa, corre sangue africano.
Gosto de tudo que lá existe, paisagem, animais, alimentos, terra, clima...
Penso, neste momento, que seria incapaz de passar lá umas férias...era impossível, para mim, disfrutar do que lá existe de bom tendo ao meu redor tanta fome, miséria.
Liberdade em África?! E onde?!
Os senhores continuam a ser mais senhores (agora são outros) e os miseráveis ainda mais miseráveis do que na "outra época"...
Desculpa Pecaas, este meu desabafo.

~*Um beijo*~

J.Cabrita disse...

Meu velho Amigo Pedro,companheiro de jornadas musicais,estas linhas são para te dar um abraço e os parabés pelo teu blogue, que encontrei através do blogue do Tozé Boronha.

Quanto à temática da liberdade, estamos todos conversados - sabemos quem foram os que meteram na cabeça dos Portugueses que liberdade é igual a libertinagem.... E sabemos também com que intuitos...
Agora, voltar para trás é muito complicado...

Só com uma educação muito séria, alicerçada nos grandes valores que devem reger as relações humanas, é que se poderia chegar a uma sociedade mais equilibrada, mais justa, onde reinassem a sensatez, a prudência e o espírito de respeito e solidariedade.

Mas isso implicaria a escolha de políticas de educação adequadas, e a escolha rigorosa de de gente estruturalmente bem formada para instruir as gerações mais novas. Infelizmente, todos sabemos que aqueles que orientam os destinos do País estão pouco preocupados com isso...

Um abraço!
J.Cabrita

Paulo Sempre disse...

Palheiro com agulhas???

Anónimo disse...

............♥
...........***
..........*****
.........*Bom*
........***Fim***
......*****De*****
.....***Semana***
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****
....(`“•.¸ ¸.•“´)
.....♥ Nadir ♥ .
....(¸.•“´ `“•.¸)

Vânia disse...

Olá!

Nunca fui a África e confesso que o mais longe que fui foi ali à vizinha Espanha. Talvez por nunca lá ter ido, não sinto um grande entusiamo por África. Confesso que prefiro muito mais a velha Europa e o nosso pequenino Portugal.

Bom fim de semana para todos!!!

Isabel-F. disse...

Oi Pedro....

Estive a percorrer todos os teus Posts da vossa visita a Moçambique...
claro que a lagrimita aflorou ao meu olho ... como não podia deixar de ser...

Parabéns pelas fotos e pela bela reportagem que aqui deixaste ... de certo modo tb viajei até Moçambique.

Bfds
Bjs

Anónimo disse...

... somos um povo que serra fileiras, parte à conquista do pão e da paz ...
... não voltaremos atrás ...

Foi bom recordar esta Gaivota ( que será feito da Ermelinda Duarte ?


Kruger Park ??? pois ... não sou muito dada a bicharada :))) ...

Um abraço
Lila

gaivotadaria disse...

Olá Pedro estive a ler os textos e apreciar as fotos que publicaste sobre a tua Aventura em Àfrica e é deveras um fascinio o seu conjunto. São estas aventuras que valem a pena...
Quanto à canção Gaivota bela recordação que me traz mas a letra parece já fazer parte de uma longínqua aspiração, infelizmente.

Patricia disse...

Presenteia-nos com imagens maravilhosas que me deixam, seguramente, sem palavras.

beijos