sábado, janeiro 27

" A Importância dos Blogs."

"O presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel apresentou queixa na Polícia Judiciária contra o São Brás Blog,(sbras.blogspot), por considerar que o site atenta contra o seu bom nome."
O que será que o São Brás Blog terá publicado que levou o Presidente da Câmara a apresentar queixa na Judiciária contra o mesmo?
"Pelo andar da carruagem qualquer dia o Sherif do Faro este vai de cana!"
Parece não haver qualquer dúvida que os blogs são algo "incómodo" para muita gente!
Mas, só para gente que "tem culpas no cartório"!"Quem não deve , não teme!"
A Democracia, palavra que passou a fezer parte do nosso dicionário após o 25 de Abril, tem vindo a degradar-se com o tempo! E, normalmente para os que mais se intitulam de Democrátas, o sentido da mesma parece já não ser o mesmo....
O aparecimento do "fenómeno blogs" veio permitir que um qualquer comum cidadão possa democráticamente dizer o que lhe vai na alma e criticar no bom sentido!
Como é natural, os nossos governantes, nacionais e locais, estão na mira de todos os "bloguistas"!
E, aqui falo por mim, que sou um desiludido político que me leva a "alhear-me/resignar-me"dos problemas nacionais, "porque a minha voz de burro não chega ao céu", no que toca à minha terrinha vou dizendo o que sinto e o que muitos outros sentem! E se o faço é porque tenho esperança que os meus "posts de burro" chegam "às orelhas dos autarcas"!
Ora, o Sbras.blogspot certamente, e pelo que lá tenho lido, tem um modo semelhante de actuação! Existe para defender os interesses de São Brás e "luta" por isso!
Usando um tipo de escrita "mordaz e cómica lá vai dando uns pontapés nas canelas das figuras locais"! Um pouco tipo "british style" que "qualquer figura" tem obrigação de saber "encaixar", faz o que pode pela sua terra! Como é óbvio, não entrando por caminhos de baixa política nem por meios verdadeiramente ofensivos da dignidade de cada um, pode e deve continuar com o seu estilo!
Se nos Estados Unidos ou na Inglaterra, este sistema de queixa por tudo e por nada funcionásse, então a Interpol e a CIA, teriam que criar um enorme departamento para tratarem das queixas dos "políticos e similares"!
Até em Portugal, se a moda pega, vamos ver o Governo a apresentar queixa contra Alberto João Jardim, Sócrates a apresentar queixa contra Marcello Rebello de Sousa, Marques Mendes contra Santana Lopes, o ministro da Saúde contra os médicos, os professores conta a Ministra, e meio Portugal a apresentar queixa contra a outra metade!
"Vamos deixar de ser provincianos!" Quem se candidata seja ao que fôr, sabe perfeitamente que "vai ficar na mira" dos críticos! E a crítica combate-se com "obras, com factos, com exemplos", mas não com "queixinhas"!
Se "as figuras" de Faro seguirem o (mau) exemplo que vem de São Brás, já sei que vou ter queixas de José Vitorino, Cristóvão Norte, Mendes Bota, Apolinário, Justino Ramos, Augusto Miranda, PSP, Algar, Luís Coelho, construtores, arquitectos, professores,......
"Vou ter a Judiciária a trabalhar só para mim!"
E não se esqueçam,..... fumo Marlboro Lights (passe a publicidade)....
A música, " Monocromatica" , é uma "versão democrata" do Grândola...

15 comentários:

Anónimo disse...

O direito de opinião é um valor que a todos assiste. É a base da democracia, e se a democracia cria condições para que todos tenham a sua opinião, também criou condições para que as pessoas que sentem que a opinião dos outros as ofende possam se possam defender. Ou será que quem se considera ofendido não tem o direito de se queixar? Tem com certeza!A democracia da liberdade de opinião é a mesma da garantia do acesso à justiça. Os tribunais que decidam!

Pecaaas disse...

Certamente que sim!A diferença é saber onde começa a ofensa!Não quero crer que num blog se digam coisas verdadeiramente ofensivas!Nós somos pouco sensíveis "À brincadeira política"!A piada com gosto até é interessante!Óbviamente que ofensas à dignidade de cada um devem ter o tratamento adequado!Eu tento atacar sem ofender!
Pedro

Anónimo disse...

Mais um magnífico texto escrito por ti Pedro.
Quem não deve não teme, e devia ser esta a máxima que encaminharia tods os que se encontram à frente do poder político. Se a questão que levou o Presidente da Câmara Municipal a denunciar o blog é por meras fotografias de montagem, deveria saber que enquanto figura pública que é sujeita-se a ver a sua imagem a ser utilizada nesses moldes.
Sabemos que a imagem foi utilizada numa fase particular da vida pessoal do presidente, pelos vistos o divórcio, e que tal terá influenciado a atitude do autarca. Mas para o bem ou para o mal a questão da imagem vale por aquilo que é, as palavras não existem e só as coloca quem tem algo em mente.
Outra questão é o facto de ser das poucas Câmaras que tem um gabinete de Imagem, que trabalha diariamente para exteriorizar junto da opinião pública e da comunicação social muita produção documental a "afamar" o que de mais positivo se tem feito em São Brás de Alportel e no outro lado aparece um blog a denegrir essa imagem que está institucionalizada no organograma da Câmara Municipal através de um gabinete.
Em suma, nem sempre quem está à frente do poder consegue controlar toda a crítica social nem tudo na vida é tão linear e programável.

a gerência disse...

Pedro,

aqui deixamos um comment de agradecimento pelo apoio e solidariedade ao sbras.blog

para entenderem melhor esta história posso-te adiantar que a queixa tem como finalidade principal descobrir quem são o(s) autor(es) e colaboradores do blog. A imagem em si não foi certamente o que moveu o eusébio a actuar judicialmente.

Existe a necessidade absoluta de calar/acabar com o blog. Em terras pequenas como s.brás isso é mais fácil de fazer se souberes quem está por trás. Não podemos esquecer que em s.bras bastam pouco mais de 2000 votos para se ter uma maioria absoluta incontestavel...

...talvez dê para entender porque ao presidente da câmara preocupe tanto com um blog "informativo"!

Um abraço.
a gerência
(ass. irreconheciveis) ;)

Anónimo disse...

Não vale apena invocar Abril, para escrever na blogosfera como se estivesse a escrever numa porta de casa de banho. Quem viveu antes de Abril, sabe bem como a polícia política usava a vida privada para pressionar qualquer um que lhe ficásse na mira. Deixe de ser "provinciano", democracia não é cada dizer o que lhe vai na alma, é o respeito pelos cidadãos, pela sua vida pública e privada. Vê-se bem que nunca esteve preso pela polícia política.

Pecaaas disse...

Por detrás dum anonimato podemos dizer que estivemos presos, que fomos torturados, pode dizer-se tudo!Nunca fui preso, é verdade, mas fui apertado algumas vezes...
Há que conheça as situações!Em Abril estava na tropa em Moçambique!!!!E se falo de Abril é porque os valores que ele nos deu, infelizmente estão a deteriorar-se rápidamente e a dar lugar a valores obscuros encapotados em democracia!Eu também sou, em muitas coisas, provinciano! "É o preço de se viver na província"!Não me armo no que não sou, um pseudo intelectual, e há boa maneira, "um lutador antifascista"!
abr
Pedro

peciscas disse...

Passadosa estes anos todos, ainda há gente que convive mal com a liberdade.
E a blgosfera é, cada vez mais, um espaço de liberdade.

António Almeida disse...

Era bem melhor que o tempo que gastam em "queixinhas" fosse utilizado na resolução dos erros denunciados!
A solidariedade do "seBASTIÃO" está com o sbras.blogspot!

Anónimo disse...

A censura do lápis azul, de outros tempos, parece ter voltado.


p.s: gostei de ver o apoio dado pelos bloguistas ao blog de São Brás nas mensagens que lá deixaram. - Afinal a blosfera é isso mesmo.

Anónimo disse...

Democracia é...

um regime de governo onde o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos (povo), direta ou indiretamente, por meio de eleitos representantes — forma mais usual.

Numa frase famosa, democracia é o "governo do povo, pelo povo e para o povo".

Democracia opõe-se à ditadura e ao totalitarismo, onde o poder reside numa elite auto-eleita.

só para lembrar os mais esquecidos!

Anónimo disse...

POVO

Povo refere-se a um grupo de seres humanos unidos por um factor comum, tal como a nacionalidade, cor da pele, religião, país, etc.

Uma outra acepção, agora política, da palavra Povo é usada para significar àquela grande parte da população de uma nação que não tem posição de poder político. Nesta acepção contrapõem-se á palavra elite.

--------------------------------
Na verdade os conceitos de democracia, liberdade e povo, depende muito do interesse que quem os aplica. infelizmente!

ass: Ajuste Directo

Mesa Redonda disse...

As tentativas de intimidação não se verificam só em São Brás, ou em Faro. Aqui em Lagos a coisa está igual: preta, muita preta...
Abraço solidário, de Lagos (até que também nos "deitem" a luva).

Anónimo disse...

O puto nem sabe qual é a diferença entre ditadura e democracia......

Quando veio a Liberdade ele ainda nem andava na escola, o que é que vocês querem?????

O mais giro é que se diz que o chefe de lá da GNR também apresentou queixa contra os autores do blog.....

Parece que o presidente já fez uns favores à mulher do sargento, dizem as más línguas mas acho que é verdade.......

Como dizia o Ary nuuma canção cantada pelo Paulo de Carvalho:

Revolucionário de modo vário.....
e democrata de longa data.......

...
....

O facho!!!!

katrapilar disse...

Há duas coisas que os políticos não suportam: a verdade e o dedo a apontar a mazela.
Entre compadrios e negociatas mexem-se bem, mas entre a verdade e dedos apontados , afogam-se.
Por isso, a verdade amordaça-se e os dedos decepam-se. Para isso existem as polícias como primeira força e os tribunais como reserva de choque.
E como nada se prova porque as traficâncias foram feitas com arte, nada se prova e tudo vai lavadinho com OMO excepto a verdade que fica encarvoada.
Contou-me ha poucos anos um cliente, ex-construtor civil,que numa determinada Câmara meteu um pedido de construção de 40 fogos que foi "chumbado" por exceder o PDM. Recomendaram-lhe falar com o sr. Director Fulano, que era pessoa para desenrascar o caso.
Para encurtar, a troco de 10 mil contos haveria aprovação. Feitas as contas concordou. E o pagamento, sr. Director?
"Vá a tal sítio e fale com o Sr. ... Assim o fez e comprou 10.000 contos de cautelas premiadas mais uma comissão de 5%. Reencontrou-se com o sr. Director a quem entregou as cautelas e que lhe devolveu o processo , agora modificado para 54 fogos.
Provar isto em tribunal seria impossível, contou-me ele.
Depois do negócio, retirou-se do ramo por razões de saúde. Mas acabou por me dizer qual a Câmara e o Director. Informação que conservo sob segredo profissional, claro.
Meu caro, vamos a eles! Assim como assim, também fumo a mesma marca, podemos compartilhar a cela!

Anónimo disse...

essa esta mal contada.....
como é k ele arranjava cautelas que de antemao sabia irem ser premiadas??????