sexta-feira, janeiro 19

A (Re)viravolta dos Caixotes...

Lembram-se daqueles “caixotes”, “floreiras”, “contentores”, ou o que lhe quiserem chamar, que Vitorino, em final de mandato mandou fazer para “(des)valorizar” a cidade?!
Sim! Os tais contentores brancos, com faixa verde, e com um pé de laranjeira plantado?!
Esses mesmos, que foram feitos, tão sómente 800 (oitocentos), ao custo de 300,00 € cada um?!
Que foram pagos com fundos comunitários?! Que foram feitos para que Vitorino cumprisse uma promessa eleitoral de plantar 3.500 àrvores em Faro?!
Contentores esses que Faro só poderia “absorver” cerca de 100 para ficarem estética e funcionalmente bem?! Os tais contentores cuja larga maioria continuam “abandonados” ao ar livre no estaleiro da Câmara no Cais Novo?!
Os “Contentores Vitorianos” como na altura os baptizei, estão de novo na ordem do dia!
É que agora começou a retirada!É verdade! A pedido, ou talvez não, a Câmara está a retirar da Rua de S.António, os caixotes, provávelmente para os ir juntar aos que nunca sairam do estaleiro! Entretanto, “O Génio” já saiu a terreiro a dizer que “faz parte da política de destruição deste executivo”! Não só, “pariu aquele aborto como ainda vem armar-se em defensor do património!”
Devia era ficar caladinho lá no canto da sua residência oficial de Lisboa, ou da Conceição ? Ah! Foi só porcausa do subsídio....
Pois, os ditos caixotes, ou contentores, ou floreiras (para os pró Vitorino), estão a ser retirados da baixa da cidade, com o aplauso da Associação de Comerciantes da Baixa de Faro!
Será que vão acabar os seus dias no estaleiro da Câmara? Eu candidato-me a adquirir alguns a "preço simbólico para os levar para o meu palheiro da serra"!!Entretanto sugiro que alguém da edilidade dê uma volta pela cidade pois há alguns sítios, poucos é certo, onde os caixotes se podem enquadrar "sem ferirem a vista dos farenses"!
Começou assim a "(re)viravolta" dos caixotes!
Música, pela voz da Grande Amalia Rodrigues - "Tiran(o)a".

7 comentários:

Anónimo disse...

Devo dizer que não é coisa que me surpreenda a remoção desses caixotes, pois além de terem sido uma fraquíssima opção paisagística, já começava a enjoar vê-los diariamente espalhados pelos cantos da cidade. Enfim...nem nas nossas casas conservamos o mesmo mobiliário eternamente! Já era tempo de mudança. Talvez agora possamos perceber que natureza em vasos não é a melhor opção...por este andar um dia destes teríamos aquários espalhados pela rua.
Custa-me, porém, a acreditar que estes vasos tenham sido adquiridos com recurso a verbas comunitárias, pois tenho trabalhado com alguns projectos comunitários e sei que existem uma série de restrições relativamente à elegibilidade de verbas para certos e determinados equipamentos, ou seja, acredito que pudesse ter existido um projecto financiado ou co-financiado que previsse despesas com aquisição de materiais ou outros para desenvolvimento paisagístico ou conservação ambiental, contudo parece-me perverso usar esses fundos desta forma. Parece-me que esta é mais uma prova de que não se está a aproveitar os dinheiros comunitários para o desenvolvimento nacional, por outro lado, sei que havia projectos co-financiados na câmara com muito mais interesse, designadamente no âmbito social, que não chegaram a ser executados e consequentemente perderam-se as verbas.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Finalmente! Já era sem tempo... Hoje à noite quando passei pela Rua de Santo António recuei alguns anos no tempo... Já estava farto de ver aqueles "mamarrachos" ali especados. Acredito que muita gente tenha ficado satisfeita com eu... Acredito que os PSD da zona não tenham gostado, mas como também não gostavam do Vitorino não têm que falar. Aquela Rua é da população de Faro e de quem nos vista e não do JetSet encapuçado que ali têm as suas lojas. A Rua está mais bonita e voltou a ser a “Velhinha e Bonita” Rua de Santo António que conheci há 25 anos quando vim morar para Faro. Agora com aqueles “pacotes de areia foleiros” é que não dava com nada. Parabéns à Câmara, ao Presidente ou ao Vereador da Autarquia ou a quem mandou tirar aquilo porcaria dali, pela coragem que teve. São pessoas com este tipo de coragem e atitudes que Faro precisa. Não é só para meia dúzia de pessoas, as quais eu chamo JetSet enferrujado, pior que os ambientalistas que devem de ter medo. Mais uma vez digo e repito, para quem teve coragem para tirar aqueles “pacotes de areia foleiros” os meus parabéns. Se tiverem coragem para fazer mais coisas deste género penso que a nossa cidade, porque já me considero de Faro, poderá dar o salto que precisa rumo a um futuro mais risonho. Parabéns!

Anónimo disse...

Assim vão estourando os fundos comunitários em coisas que nada tem de útil. Esse senhor Vitorino ainda mora em Lisboa? Ou já mudou a residência para o Algarve.

Um Abraço e bom fim-de-semana.

Patricia disse...

Tanto quanto consta, as laranjeiras que ele mandou plantar também foram caríssimas!

Anónimo disse...

é à comissão, não topam?????

Ferreira disse...

Caro Pedro
Não concordo que todos considerem os caixotes mamarrachos.
Não serão os mais estéticos é certo, mas a intenção creio que era boa.
Mamarrachos foram os anos anteriores em que só havia betão em Faro. Não querendo fazer a defesa do Vitorino, é um facto que muito se fez pela reconversão de zonas verdes na cidade. Esta das laranjeiras podia ter sido de forma mais ponderada e menos dispendiosa...
Agora, não concordo em jogá-los a um canto e deixar cair o investimento feito. Também os podem encontrar no "mui nobre" parque ribeirinho junto às casas ocupadas pelos "ciganos".
Porque não colocá-los em zonas exteriores da cidade, como o acesso ao cais comercial, ou outras, onde não empatem? ..sem laranjeiras pois a manutenção é dispendiosa e não são plantas de "vaso", mas com outras plantas que passem bem com pouca água. Aí sím, tiravamos algum partido do investimento (bom ou mau é relativo) feito.

Anónimo disse...

Não concordo que triem de lá as laranjeiras. Faro é das cidades europeias com menos área de espaço verde por habitante, não queiram remover as poucas árvores que temos. Os caixotes não são assim tão escandalosos, e as laranjeiras até melhoraram bastante o aspecto de algumas ruas sem qualquer árvore!