quarta-feira, fevereiro 21

Recebi e deixo à apreciação...

Alberto João Jardim
A RESPOSTA DA “VELHA” RAPOSA ÀS COELHINHAS DOS
PLAYBOYS DA POLÍTICA DO QUERO POSSO E MANDO
de: Manuel Abrantes

A “velha” raposa política da Madeira acaba de dar um golpe nos seus delatores políticos que tudo fizeram, nos últimos tempos, para denegrir a imagem política de Alberto João Jardim e do Governo Regional da Madeira. É a “oportunidade para mostrarem ao País e ao Mundo, através do direito de voto de cada um, que repudiam a maldade e injustiça feitas contra cada um de nós, contra todos nós, seja qual for o partido em que cada um votou”, disse Jardim, para acrescentar que “ao me demitir, provo não estar agarrado ao poder, coloco-me nas mãos do povo. Mas ao me recandidatar à liderança do Governo Regional, demonstro que não fujo nem abandono quando as circunstâncias estão insuportavelmente mais difíceis”.Jardim acusou as "violações" da Lei Fundamental, do Estatuto Político-Administrativo, ou seja, "os direitos de cada um dos madeirense" vítimas do "poder de Lisboa" que, com "a cumplicidade e a traição de socialistas locais, publicou a lei de finanças regionais", a "lei pérfida".Alberto João, ao longo dos últimos meses, já tinha denunciado que "subtraindo-nos assim, pelo menos até 2014, à volta de 450 milhões de euros" o Governo de Lisboa tinha bloqueado todo o Programa do Governo Regional para o seu mandato.Podem acusa-lo de tudo! Mas, há algo que o não conseguem fazer: de uma das zonas mais pobres de Portugal, os governos de Jardim conseguiram transformar a Madeira, nos últimos 30 anos, na segunda região mais rica do País. E, isto, só quer dizer uma coisa: os dinheiros foram bem aplicados.Há uma verdade imensurável: Lisboa é a única região portuguesa com um PIB per capita superior à média europeia em 5,4 pontos percentuais. O Algarve e a Madeira estão perto de alcançar a média, mas as restantes regiões ficam ainda entre as mais pobres da Europa. A Madeira é a segunda região mais “rica” com um PIB per capita de 98,8 %“. Só Lisboa ultrapassa com 105,8 % do PIB. E, isto, são os dados oficiais da tabela do Eurostat.Os ataques socialistas (e não só) à gestão “ruinosa “ de Jardim estão bem patente nos números.Posso não concordar com todas as politicas e na forma de aplicação dos dinheiros públicos dos governo do Alberto João, mas tenho (temos !!!) de reconhecer que os números da realidade são indiscutíveis. Sócrates confundiu, e confunde, o poder que os eleitores lhe deram no Continente para governar, com os interesses partidários do seu PS.O Governo Socialista nunca contou com a hipótese de uma resposta deste tipo aos seus ataques ao Governo Regional e, muito especialmente, à figura política de Alberto João Jardim.Sócrates não aprende que “quem semeia ventos colhe tempestades”. E pensa que a “inteligência politica” mora, apenas, no Largo do Rato.
Manuel Abrantes

11 comentários:

Anónimo disse...

... demito-me e recandidato-me ... sou e não sou ... com ou sem razão, o A.J.J. é uma figura pública que me provoca alergias ... simplesmente detesto-o.

Grrrrrrrrrrrrrr

Desculpa tá? ... ficou por comentar a essência da questão, mas estou tão farta destas politicas ... irra ...

Liliana

Anónimo disse...

O Carnaval do SNr. Alberto dura há tempo de mais ! Enfim. Se quiseres passar pela Louletania vais ter certamente uma surpresa. Tó. Abraço

observador farense disse...

liliana

também estou farto dos pseudo-esquerdistas, pseudo-intelectuais, etc. etc. Falam, falam, falam, e não fazem nada!
Desses sim! Estamos fartos.E de papagaios também!.
Agora o Alberto João, apresenta serviço. Está lá. Bem à vista de todos.
Não consta que tenha enriquecido à "conta do orçamento", nem se lhe conhecem sinais exteriores de riqueza...
Não gosta do homem? Ponha de lado. Tomara no Algarve haver um indivíduo daquela estirpe.

Zé Curto disse...

Se no Algarve houvesse um Alberto João era sinal que os algarvios estavam atrasados 100 anos! O sr. Jardim só consegue o que faz à custa do atraso democrático dos madeirenses, à custa de petiscadas, folclore e ameaças à política do continente, o sr. Jardim é uma espécie de gente que como outros caciques consegue arregimentar as pessoas com promessas bacocas que nunca cumpre! A gente da Madeira continua a alinhar, como se alinha nos clubes da bola, com o fanatismo doentio mesmo que joguem mal! Vá pra longe tio Alberto!

Anónimo disse...

meu caro observador farense ... claro que quando não gosto, como menos ...
Limitei-me a dar a minha "húmilde opinião" ...

Já agora, pla parte que me toca como algarvia, dispenso gente como o AJJ ... já temos por cá muita ***** ...

Passe bem ... e continue observando, de preferência à lupa ...

Liliana

Anónimo disse...

Conheci a Madeira pela primeira vez á pelo menos 30 anos tornei a voltar á 10 anos,o DrºAlberto João pode ter todos os defeitos do mundo,mas será que o povo é estupido?.Não me pareçe,agora o que sei é que o PIB é melhor do que no Continente,mas tambem é verdade que não faz o que alguns politicos do continente fazem.Entram de bolsos vazios e saiem com os bolsos....
Curral das Freiras

funxinha disse...

eu conheco mto bem as duas "regiões que aqui se falar....e acho que se houvesse um AJJ em faro:
1º O mercado ñ teria demorado maisde quatro anos para ser feito;

2º O aborto dos caixotes nunca teria acontecido;

3º Não haveria a falta de organização na câmara como há;

4º Não haveria aquele distanciamento politico-povo;

5º A cultura e a preocupação com os farenses não seriam uma ilusão;

6º já tinha havido muita eleição antecipada;

7º As ruas estariam em melhores condições;

8º O estádio de São Luìs e o farense não teriam tido o rumo que tiveram;

9º A qualidade e quantidade de transportes seriam melhores;

10º haveria orgulho em ser Farense;

A malta da Madeira não é um conjunto de incompetentes que seguem o AJJ como se fosse um mestre, simplesmente reconhecem que ele ao contrário de muitos politicos rouba dinheiro mas mostra serviço. E acima de tudo tem o orgulho de ser madeirense e quer ver a sua terra no melhor. Agora não venham com aquelas desculpas de sempre aii e tal a Madeira recebe mais do que o Algarve e não sei o quê....recebmos mais porque a insularidade pagasse. Olhem para faro com olhos de ver e venham conhecer a Madeira. Quatro anos em Faro fizeram-m pensar que faro precisa de alguem com pulso firme e com orgulho de ser farense para o defender.ahh e pobrezinhos dos açores que recebem mais dinheiro que a Madeira e não se desenvolvem...vamos lá perceber porquê

funxinha disse...

ups ia esquecendo muitos beijinhos pro Pecaaas que é o único farense que conheco que não tem medo de por o dedo nas feridas e mostrar o que está errado:)

Anónimo disse...

Se o Snr. Alberto estivesse no Algarve não teria os rios de dinheiro que ali desaguaram nestes anos todos. Vindos da CEE e das nossas algibeiras. Portanto se o homem tivesse em Faro há muito que lhe tinham dado um pontap´r no traseiro.
O "Bicho" só faz obra com dinheiro a rodos, portanto por cá nem se canditava. Já não falando nos milhões dados ao jornal de Sua Excelª Um dos maiores escândadlos da nossa ainda curta Democracia. No entanto ainda há por aí quem diga
maravilhas da " besta ". Há gostos para tudo. MANUELA

Anónimo disse...

não à rios de dinheiro para faro, mas dão ao luxo de comprar caixotes e fazerem wc caninos com o custo de 2000€...continuem assim e fiquem na mm pasmaceira de sempre. mm tipo d algarvio!!Sabe qto é k os jornais recebm ai??pelo mens ñ é gasto em coisas desnecessarias.

Anónimo disse...

Falamos, falamos, mas logica de criaçao de riqueza e aumento do PIB, está lá, é pena que o algarve não tenha essa capacidade, e sendo subjugados ao poder central,nem aproveitamos nada da nossa riqueza produzida, TGV (algarve não, existe), vivemos num marasmo,faz me rir qd uma das regioes ke produz riqueza para o país tem um linha ferrea entre lagos e vila real de sto antoniodo sec. passado,por exemplo, falamos de alberto joao, ma s asua forntalidade, e o politico, social, correcto o criticam, ele vai levando agua ao seu moinho, temos o PSD nacional com o seu cinismo de apoio pk precisa dos votos regionais e a critica da eskerda, mas que tb n apresenta novos projectos n apropria regiao, o algarve defendo a autonomia regional, regiao piloto ,referendo - regiao autonoma do algarve, para maior contribuiçao para riqueza regional e nacional- viva o algarve, viva PORTUGAL