quarta-feira, dezembro 10

Professores e Ministra

Exma Sra Ministra da Educação
Serve a presente para lembrar a senhora de que para avaliar os professores não precisava de os congelar.
Bastava para tanto deixá-los transitar para o escalão a que tinham direito, depois sim aplicava o seu modelo.
Como não foi isto que a senhora fez agora a senhora está metida num lamaçal de duvidas; deixou de ter a percepção se as manifestações e tudo o que tem contra si é contra a avaliação ou contra o facto de ter suprimido o dinheiro aos coitados.
Já alguma vez foi roubada senhora ministra?
A casa, ou o carro, ou a mala? Geralmente as pessoas ficam desorientadas e quando vão à esquadra o polícia pergunta, Sabe quem foi e as pessoas acalmam e conformam-se porque não conhecem o ladrão.
Respeitosamente
um cidadão anónimo
(Recebi do Paulino e transcrevo)

8 comentários:

Anónimo disse...

6 Comments:
Anónimo said...
Ora acontece que já não estamos em 74. Assim sendo, o país que realmente trabalha e não vive abrigado debaixo da sombra protectora do estado, já não pode continuar a sustentar as pretensões de mais esta classe de pedintes. Eles querem mais e mais e mais... sempre mais e melhores salários e carreiras e tudo ao sabor da antiguidade... Faz muito bem a ministra em lhes cortar as pernas, submete-los a uma avaliação séria, que permita por na rua todos os que não querem trabalhar, começando logo pelos sindicalistas de carreira...

Aguardo atentamente que o PS renove a maioria e se proponha a atacar seriamente a outra classe de pedintes da administração pública que são os médicos. Fica para a próxima maioria absoluta do PS. É já a seguir...

8:59 PM
Anónimo said...
òi!!
O país não trabalha. Ah não?
A inquisição acabou em 1891.

Sem assinar, estes verborrentes animais escondendo-se, atrás de um anonimato passível só despejam merda. Que cheira mal.

O que conta para mim que sempre assino, é a vontade de continuar.

Pelos vistos por aqui haverá fantomas, tachistas, bufos progressistas..

Qualquer dia, desisto.
Portugal tá mal.

O planeta precisa de nós.
Nunca mais destas anónimas merdas.
Guardem a pocilga.
Cumprimentos

1:03 AM
Anónimo said...
Este anónimo da 1.03 a julgar deve ser professor.Se confirmado, e a escrever deste modo ,só pode ser um professor de merda.

10:37 AM
Anónimo said...
Esta não sabia o pecas.A anunciada euforia,da candidatura de Macário CorreiaaFaro, não é tão extrordinária.Avontece que se fala muito disto, maso sentido devoto dos Farenses,é apostar na continuidade.Embora a luta seja das mais concorridas de sempre, os Farenses de certo que estãocadavez mais convicto que,mais um mandato, dará a Apolinário, a possibilidade de mostrar o seu programa eleitoral para Faro. Assim teremos realmenteum rumo.
Esteiro da mula.

2:01 PM
Anónimo said...
Lastimo sinceramente a opinião de "gentinha" que desconhece o que é "SER PROFESSOR"...Imagino que deve ser sido um aluno brilhante com uma família presente e atenta...(como muitos pais são actualmente....???). Mas sabe a realidade é muito diferente...!O Senhor cheira-me a empresário falhado...falhado na profissão...falhado na vida...nos amores...enfim ALGUÉM QUE GOSTARIA DE TER SIDO PROFESSOR OU DE TER SIDO MÉDICO. MAS SABE NÃO É PARA TODOS!!FOI NECESSÁRIO MUITAS HORAS DE TRABALHO,DE ESTUDO,DE AVALIAÇÕES...Agora diga-nos somente a sua profissão e a que avaliação esteve sujeito...Sem medos!

5:26 PM
Anónimo said...
A todos os "professor do ano"

professor do ano foi aquele que, com depressão profunda, persistiu em
ensinar o melhor que sabia e conseguia os seus 80 alunos.
professor do ano foi aquela que tinha cancro e deu as suas aulas até morrer.
professor do ano foi aquela que leccionou a 200 km de casa e só viu os
filhos e o marido de 15 em 15 dias.
professor do ano foi aquela que abandonou o marido e foi com a menina
de 3 anos para um quarto alugado. como tinha aulas à noite, a menina
esperava dormindo nos sofás da sala dos professores.
professor do ano foi aquele que comprou o material do seu bolso porque
as crianças não podiam e a escola não dava.
professor do ano foi aquele que, em cima de todo o seu trabalho,
preparou acções de formação e se expôs partilhando o seu saber e os
seus materiais.
professor do ano foi aquela que teve 5 turmas e 3 níveis diferentes.
professor do ano foi aquele que pagou para trabalhar só para que lhe
contassem mais uns dias de serviço.
professor do ano foi aquele que fez mestrado suportando todos os
custos e sacrificando todos os fins-de-semana com a família.
professor do ano foi aquele que foi agredido e voltou no dia seguinte
com a mesma esperança.
professor do ano foi aquele que sacrificou os intervalos e as horas de
refeição para tirar mais umas dúvidas.
professor do ano foi aquele que organizou uma visita de estudo mesmo
sabendo que "estava a faltar no computo das faltas justificadas que contam para a avaliação".
professor do ano foi aquele que encontrou forças para motivar os
alunos depois de ser insultado e indignamente tratado pelos seus
superiores do ME.
professor do ano foi aquela que se manifestou ao sábado sacrificando
um direito para preservar os seus alunos.
professor do ano foi aquele presidente de executivo que viveu o ano
entre o dever absurdo, a pressão e a escola a que quer bem, os colegas
que estima.
professores do ano, todo o ano, fomos todos nós, professores, que o
continuamos a ser mesmo após uma divisão absurda.
professor do ano... tanto professor do ano em cada escola, tanto
milagre em cada aluno.

somos mais que professores do ano. somos professores sempre!

5:59 PM

Anónimo disse...

que româtico... felizmente já ninguém vos ouve. os outros, os que verdadeiramente trabalham para pagar os vossos ordenados não querem saber de estórias da carochinha. voces são a classe de pedintes que sempre foram.

rua com os que não querem trabalhar.

rua com os que não querem ser avaliados.

rua com os que acham que isto ainda aguenta mais uns anos no deixa andar

portugal não é para todos. o 25 de abril do funcionalismo público de carreira tem um preço financeiro que o pais já não pode pagar. não há resultados, não há dinheiro.


chegou a hora de o dizer sem medo...

nem mais um tostão para este miserável sistema de educação!

ana pereira disse...

Tanto ódio tem o 1º anónimo no coração...
Coitado.

Anónimo disse...

Se calhar não é ódio o do 1º anónimo. Se calhar é isto:

http://sic.aeiou.pt/online/scripts/2007/videopopup2008.aspx?videoId=%7BFAC8D8E5-0EDB-45B5-BB20-8F332BE338DC%7D

Isto é que merecia um post!

Por cada hora que passa a dívida externa do nosso país cresce 2 milhões de euros. Pensem nisto!

Anónimo disse...

QUE TAL AVALIARMOS OS POLITICOS,E OS SEGUIDORES DOS POLITICOS E OS VASSALOS DOS POLITICOS E OS LAMBE BOTAS DOS POLITICOS E A A CORJA TODA,PECO DESCULPA PELO TERMO.

Anónimo disse...

QUE TAL AVALIARMOS OS BANQUEIROS,E
OS GESTORES E OS ADMISTRADORES,E
OS DIRECTORES E OS GERENTES QUE DIZEM

Anónimo disse...

Casa onde não há pão...

Anónimo disse...

Então meu caro anónimo....que tanto ódio tens aos professores...volta para a escola para aprenderes a não dares erros ortográficos...e responde à pergunta que te fizeram....qual a tua profissão...???? LAMBE BOTAS DOS POLÍTICOS?? POLÍTICOS QUE FALTAM ÀS RESPONSABILIDADES...QUE NÃO CUMPREM...CORJA DE SANGUESSUGAS, ESSES SIM!!!! QUE VOTAM EM FUNÇÃO DOS SEUS INTERESSES; QUE SALVAM BANCOS DOS AMIGOS!!!E MUITO MAIS HAVERIA PARA DIZER:::