quarta-feira, janeiro 21

Macário Correia explica-se aos tavirenses


Através da imprensa e ou outra via a definir, o actual presidente da Câmara de Tavira vai explicar aos tavirenses as razões que o levam a deixar o município para tentar ganhar a Autarquia de Faro nas próximas eleições. Oficialmente ainda em período de reflexão, Macário Correia deverá anunciar a sua candidatura a Faro dentro de aproximadamente um mês, mas antes fará saber aos tavirenses as razões do adeus, depois de 12 anos de presidência naquele concelho.

Notícia completa em "Regiao Sul"

9 comentários:

Anónimo disse...

Gato escondido com o rabo de fora.

Para Tavira vai ser um alívio ver esta criatura pelas costas.

Descaracterizou por completo a cidade, Construiu onde antes era reserva agrícola e ecológica.
Nem o Parque Natural da Ria Formosa escapou.
Quanto mais longe melhor e tenho a certeza que os farenses lhe vão dar um certeiro pontapé no rabo.

Esorraçado, pela incompetência, presunção e vaidade balofa da política nacional e partidária veio asilar-se em Tavira onde uns socialistas medíocres faziam ninho.

Mas tenho para mim que o pobre diabo não sai de Tavira com medo de perder o tacho.

Anónimo disse...

De acordo com o comentador anterior digo ainda que varinhas mágicas não existem. Só nos filmes do Walt Disney. Há sim, gente com muita lata e com grande poder de convencimento. Gente inchada, não por dentro mas por fora porque a vaidade até faz crescer por vezes os tacões das botas ou mesmo dos sapatos. Tavira era talvez a cidade mais bonita do Algarve. Podia-se ter mantido assim mesmo com as obras de que foi alvo ao longo dos anos. Descaracterizada é pouco... mas vá lá. Pode ser esse o termo. Faro não precisa em nada da vaidade e do saber de Macário. Esta é a minha opinião . Alguém que não se movimenta nos corredores politicos mas que tem olhos na cara para ver. Abraço a todos os que fazem este bom blog e aos seus visitantes que neste post parecem escassos. Leonel

Anónimo disse...

Sou um tavirense que, com pouco mais de 40 anos, sempre votou em pessoas e nas equipas que nas eleições autárquicas se apresentaram nesta bonita cidade. Votei em diferentes partidos e em boa hora o Eng. Macário veio para Tavira. Não é nenhum ilusionista nem D. Sebastião. É um ser humano que erra como todos nós. Quem dele mal fala não conhece o trabalho desenvolvido ou move-se por razões partidárias. No cargo que ocupa marca a diferença, pela positiva, e é uma referência nos autarcas nacionais. Tenho pena que deixe Tavira e vou analisar muito bem quem aqui se apresenta às próximas eleições. Parabéns a Faro e aos farenses por terem hipótese de elegerem um grande Presidente.

marceano disse...

Hoje vou ser mais objectivo, mais directo, já que a "filosofia" será alma arredada do pensamento...e que, parece, incomoda muita gente.
Escrevi há dias o que penso sobre a gestão de uma câmara municipal,
baseado na modernidade da finança, os jogos e o valor do dinheiro, esta "coisa" difícil, para todos.
Porque quando vem do estado, quer dizer que vem de nós todos.
Em todas as vertentes.

Quando alguém quer dedicar a sua vida, tal e qual como nós o fazemos para a nossa, quando alguém, seja quem fôr, quer ser um profissional da gestão pública, desde que prove, tenha provada tal dedicação e saber, quem está contra?
Contra o saber?
O saber acumula-se, por formação, por experiência, por dedicação.
Até por vocação.

Se na Europa e nos States assim funciona, muitissimos de acordo, sem cores mas por grupos profissionais sensiveis à gestão dos capitais nacionais, teremos de vestir uma camisola a alguém ?

A capacidade gestora terá de ser exigentemente aceite.
Afinal, queremos uma côr ou a perenidade social de uma vida mais tranquila ?

O futebol ficará nas tvs.
Aqui, na vida real, queremos paz.
E podermos trabalhar.
Parece que a malta ainda não percebeu. Mas vai percebendo, devagar, devagarinho.Finalmente.
À beira mar, da Europa, plantados..
E somos todos amigos. Devemos, penso.
O Algarve, primeiro que tudo.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Dentro do tema eleições descobri na Antena 1 as deliciosas crónicas de Carlos Quevedo lidas por Ruy Unas. Aqui vai:O Senhor Comentador percebe a dor de Manuela Ferreira Leite

Estou muito interessado na última discórdia no PSD. Eu já sabia que a calma nestas últimas semanas não podia durar muito. A comissão distrital de Faro, presidida pelo inesquecível Mendes Bota, quer que o ex-inspector e escritor de sucesso Gonçalo Amaral seja o candidato à presidência da Câmara de Olhão. Manuela Ferreira Leite diz que não e invoca um estatuto do partido que impede um recente ex-funcionário da justiça a aceder a um cargo político por causa da promiscuidade e blá, blá, blá. Não interessa. Vou pôr de parte a já habitual luta de fracções no PSD por ser cronicamente cansativo. Embora confesse que o pitoresco Mendes Bota e já agora o antitabagista prematuro Macário Correia, também autarca da zona algarvia, sejam sempre temas inspiradores. O importante é por agora o candidato e ex-inspector. Gonçalo Amaral tem fama de ser um homem teso com ideias próprias. Se fosse por ele, os pais da Maddie já estariam presos e a mãe de Joana devia cair das escadas abaixo pelo menos uma vez por semana. Estes desejos pessoais de justiça não se dão lá muito bem com – não sei como é que hei-de dizer isto de outra maneira… – a Justiça. No entanto, o inspector decidiu ser ex-inspector e enveredou, com todo o direito do mundo e para mal dos leitores, por uma carreira literária. No seu livro “A verdade da mentira” explicou a sua teoria conspirativa, a pressão dos ingleses, a cumplicidade do Ministério da Justiça e a deslealdade da Policia Judiciaria, instituição na qual trabalhou durante vinte e seis anos. Por tudo isto, Gonçalo Amaral dá provas de ter o currículo certo para ser candidato pelo PSD. É precisamente por ter este currículo de birras, obsessões e memórias ressentidas, mais que normal em qualquer pessoa que lidere o PSD, que o partido não deve incluir nas suas listas um candidato com tanto potencial conflituoso. Mais vale que Manuela Ferreira Leite arranje a papelada necessária para propor outro candidato igualmente popular mas mais certinho. Sugiro o pai ou a mãe da Maddie. Fora isso tudo bem.


Publicada por Carlos Quevedo às 23:04

Anónimo disse...

Quarta-feira é dia de S. Tomás de Aquino, padroeiro da cidade de Faro. Alguém me sabe dizer o programa das comemorações?

Arnaldo Francisco Alves

Anónimo disse...

Quanto ao diz que disse que anda por aí por certo joranlismo ficam as palavras do Snr. Bastonário:Marinho Pinto sublinhou que há «uma promiscuidade entre os maus investigadores e o mau jornalismo em Portugal», sem existir qualquer preocupação de que «a manutenção deste estado de coisas crie um nevoeiro de suspeita terrível sobre a dignidade e inocência das pessoas».

O bastonário da Ordem dos Advogados proferiu estas declarações em entrevista ao programa Tudo na Ordem, que pode ser ouvido na íntegra às 20:15 desta terça-feira na Emissão da TSF ou, posteriormente, na página do programa, aqui, no site da TSF.
Alex

Anónimo disse...

Eu ainda não percebi porque é que o Macário Correia mete tanto medo a certas «tropas» de Faro... Se o homem realmente não presta, porque é que perdem tanto tempo com ele?
Realmente, Tavira é um Concelho muito mal governado, cidade descaracterizada, as aldeias não têm água nem esgotos, as estradas não têm alcatrão, o lixo não recolhido...
Em Faro não. O planeamento e ordenamento urbano são um exemplo, as ruas são limpas, a água e os esgotos chegam a todo o lado, as estradas são uma maravilha, o trânsito flui como deve ser. Um verdadeiro paraíso!
Eu perecbo que certa gentinha que anda a roçar a pança nos cafés e pastelarias finas da «Capital do Reino» receie perder os anos de boa gestão da CMF.
Ganhem juízo oh Tristes...
TNSBA

Anónimo disse...

Pode contar com o voto de um socialista, militante desde 1974, mas que Sócrates, teve o condão de esmorecer. Neste momento, sou apenas um simples número de inscrição, sem militância.
Nunca votei PSD, mas desta vez vou votar!
Força, Macário!