quarta-feira, julho 22

Boas Notícias para Faro

Espanhóis da Neinver investem 60 milhões no outlet em Faro (Barlavento)!
Integrado nas instalações do MARF, os espanhóis vão instalar um "Outlet", que é sem dúvida uma mais valia para Faro e para o Algarve!
Investimento pesado que se espera possa gerar entre 1.500 e 2.000 postos de trabalho!
Com uma localização previlegiada, vai incrementar o volume de negócios do concelho!
Pessoalmente só estou com uma duvida:- Será que a zona do MARF e a do Estádio Algarve não provocam entre si uma divisão que julgo não ser desejada?
É urgente definirem-se zonas industriais, de seviços e outras, no nosso concelho e direcionar os investimentos para aí!
Tem que se começar nalgum sítio!
Mas, esta é sem duvida uma boa notícia para Faro!

12 comentários:

Anónimo disse...

O que é um Outlet? / Conceito Outlet
Como centro Outlet, o Freeport é um espaço onde pode encontrar grandes marcas com grandes descontos todos os dias do ano.

Os produtos Outlet são produtos que percorreram as várias fases de venda em loja full-price e que encontram no Freeport a última etapa de saída para o mercado, sendo vendidos a preço muito mais reduzido do que seriam numa loja de preço normal.

A Compra no Freeport é uma aventura pois encontra sempre algo que está à procura com preços incomparavelmente baixos, nas suas marcas favoritas.

O Freeport é um espaço onde pode conciliar compras, diversão e entretenimento.

O mercado de retalho de Outlet tem assistido a um crescimento excepcional na Europa e é considerado, por marcas e consumidores, como uma ligação essencial ao retail mix. Portugal não é excepção e, no Verão de 2004, Alcochete teve o privilégio de receber o Freeport Outlet – o maior centro Outlet da Europa.

Anónimo disse...

Sim, seria bom definirem-se zonas industriais...e uma zona para chineses em Faro também, tipo Chinatown. E já agora uma outra para negros e outra para pessoas de leste. Depois, todas as pessoas se dirigiriam para as zonas industriais ao mesmo tempo e provenientes de todos os locais do pais. Sim senhor, não haja dúvida que nada se aprende com a história.
As zonas industriais são um falhanço. Os Centros comerciais são, como o nome indica, aglomerados que concentram diferentes serviços comerciais e que por si só já são núcleos que devem ser concentrados estrategicamente e não todos juntos. As zonas industriais destinam-se ao alojamento de fábricas e outras unidades produtivas e de serviços, NÃO FAZ SENTIDO LOCALIZAR TUDO NO MESMO SITIO!
A zona do MARF é para este tipo de negócios. Quem quiser comprar um espaço lá é só negociar e pagar. Quanto à zona do estádio do Algarve, é isso mesmo, um estádio que está ali e que precisa de render com a vertente do desporto e não com a deste outlet ou outras estruturas semelhantes a esta. SÃO COISAS DIFERENTES E FILOSOFIAS DIFERENTES, PORTANTO NÃO PODE HAVER DIVISÕES MAS SIM DIVERSIDADE DE OFERTA PARA INVESTIMENTO. Esta é uma prova de que não são os nossos economistas que não percebem de economia, mas sim a nossa população com liberdade de expressão que muito mau uso dela faz e que mistura tudo sem saber muito de nada e que acidentalmente, ou intencionalmente, causa o caos social, económico e politico em que andamos. Vai dizer-me que Macário vai obrigar todas as estruturas económicas de Faro a sediarem-se num só espaço????? É que eu já ouvi esse discurso da boca dele no frente a frente com Apolinário e devo dizer que mostrou essa fraqueza. Ainda... em Vilamoura existe um espaço destinado à industria e sabe porquê? Para afastar a classe "operária"/ trabalhadora dos olhos dos turistas e não para beneficiar essas economias. Afinal os guetos não são só sociais, também podem ser económicos!
Cumprimentos,
JCM

marceano disse...

As noites frescas junto de uma janela ajudam a dialogar, já que não haverá local aqui na zona para as tertúlias costumeiras de gentes que gostam de se encontrar.

Querer guardar a rua de Sto. António para o comércio puro, muito bem. Saudades..
Tive lá uma loja de sucesso mas, fechei-a.
Conheço o ambiente. Nos anos /70/80/90 era uma zona de bom comércio, social, um ponto de encontro.
Tentei promover junto dos comerciantes de lá, muitos, amigos,-poucos..lá estão, estarão..?- a abertura das lojas até às 23H durante o verão, a rua sempre cheia de gente e com poder de compra, então...
O argumento principal foi sempre que tal custaria "mão de obra"...mas mais 4 horas em porta aberta venderia mais 20 ou 30% dos stocks, objectivo principal de um comércio. Daí que esse meu comércio foi o 1º a ficar aberto na hora do almoço, quando se podia visitar, para quem tinha horários de trabalho, tal como hoje, contrários ao dos comércios.
Sugeriu-se à C:M. pôr um toldo na rua, solução espanhola.
Ainda hoje, 25 anos depois se espera, quem espera... uma resposta.!

Os comerciantes dessa zona, já bem poucos, continuam a pensar no mesmo modo. Pronto.
Vêm as grandes superfícies, os outlets e fazem avançar o comércio. Para quem quizer acompanhar.

Saudosismos só na história escrita, mas ainda será cedo para se fazer história.
O progresso "empurra". É só isto.
Quem quizer protestar, adapte-se aos tempos, porque estes não páram, a menos que se acabem as pilhas, aqui ou ali, mas o tempo de facto não pára.
Também gosto muito, eternamente, dos meus mas, já se foram também.

O tempo não perdoa.
Mas muda, aí muda, muda!!

Mudemos as mentes. Tal como os tempos..

Quantas bandeiras diferentes já teve o nosso país, Portugal ?

Ó Pedro, zona industrial em Faro ?
Por aí me meti, em tempos, mas de facto não será mais uma zona aprazível.. nesse aspecto. Faro não tem população-gente profissionalizada- treinada para laborar em tal fim. As escolas médias estão começando, tímidamente. Leva anos, em 75 acabaram com tal tipo de ensino..mantido pelos a seguir...seria para mandar para cá cubanos..? a fazer o quê, eles lá também não têm esses ensinos profissionalizantes, não têm indústria...ah! mas têm um regime, o pai de..quase todos. Viu-se !

A modos de informação, nos Salgados, há 80 ha em estudo-já aceite- para criar aí, oficialmente, uma zona de "comércio.serviços", do Rio Seco à Rotunda do Tintol, da Makro. Lado norte da 125.
Nem Olhão ou Portimão têm já indústrias que justifiquem, mas, exactamente, numa zona industrial implanta-se comércio e serviços, o contrário não...mais 20 anos em aprovações que dão "ocupação" à estrutura implantada do estado,das sua estruturas, desde sempre por cá. Os que "querem" mandar mesmo.

Agoniante...pior que o Caldeirão..brrrr!! nojo de tanto enjoo.!
Cumprimentos

Anónimo disse...

Sereias encantadas...não outlet, apenas quem os autoriza...

Anónimo disse...

O JCM deve ser um iluminado!Há zonas industriais em Olhão, em Loulé, em Albufeira, em Portimão, até em Faro!Quando se vai para o aeroporto há uma placa a indicar zona industrial!
O Estádio Algarve nunca será nada se se limtar ao desporto!Portanto o JCM não quer lá o futuro hospital,provavelmente a Ikea, nem o laboratório que já lá está!tem que se atirar abaixo!
E o MARF é para ficar como está pois o JCM não quer lá mais nada!
Deve ser acessor de Apolinário!Foi assim que a Câmara foi governada como se sabe!
LPC

marceano disse...

Este tema é sempre interessante, apolítico.
Se a montanha não vai a Maomé, Maomé vai à montanha, ou vice-versa, não conheço o texto oficial.
Para dizer que quando se quer, faz-se. Movem-se montanhas.
Por cá estará ainda instituido o principio que tal esforço pertence aos privados para, depois , serem "insultados"..de capitalistas, patrões, nunca de sonhadores que arriscam a camisa, criando desenvolvimento e postos de trabalho, riqueza geral.
Claro que ontem disse aqui que em Faro não há cultura industrial hoje,.. mas já houve, de resto como em todo o Algarve antigo.
Por diversas razões. Quem quererá iniciar um projecto desse tamanho?
Haverá cultura na gestão da terra para iniciar tal projecto, tal idéia, tal conceito?
Por exemplo, um parque tecnológico ligado à UAlg? Uma universidade, instituição que qualquer cidade do mundo gostaria de ter na sua região?
Atracção de interesses científicos ligados à nossa geografia, à nossa atmosfera transparente e cheia de horas de sol? Astronomia, espaço, cinema ?
Um lugar aprazível e cheio de mão de obra disponível para tarefas que se aprendem? Maugrado as escolas existentes?

Enquanto as mentes dos "mentores" não crescerem, continuaremos com os feudos de politiquices do tacho,...criando muralhas locais..decisões da capital sobre a evolução e parcerias tecnológicas na província,... salvaguardando, entretanto, os grandes valores humanos, sim, os grandes valores humanos que insistem nas suas actividades da ciencia e do ensino.
Enquanto não houver integração das reais sinergias que existem de facto, continuaremos a blogar com anónimos a ver quem ganha ou perde , o quê ? uma bandeira fabricada na china ?
Ah Faro, Faro..!!!

Anónimo disse...

Tudo gente especialista de economia e finanças, a começar pelo Cabeçudo

Este artista fala com a mesma facilidade e ingenuidade em criar 1500 postos de trabalho como mais à frente fala no número de desempregos a subir 28,1 % em Junho, o pior número de sempre no Algarve.

Tal como no futebol.
Fecham-se os olhos à realidade e cada um de nós, se fosse o treinador, ganhava todos os encontros

Cabeçudo pensador

Anónimo disse...

O Cabeçudo pensador deve ser só cabeçudo pois não pensa!O que aqui está escrito tem que ser interpretado, e o cabeçudo pensador não deve ser capaz!
Deve ser só para chatear o pedro!
Deve ser o mesmo que assina a dizer que vota BE.
A malta do BE tem personalidade e não quer lá cabeçudos destes!
Voto em Macário

Anónimo disse...

isto tá bonito, já temos malta do macário a defender o Bloco ou vice-versa

Voto em Apolinário
Voto porque ele teve a visão de não se deixar enrolar por falsos vendedores do ikea e apostar em propostas concretas

Anónimo disse...

Ao LPC:
Não sou "Assessor" (e não acessor) de Apolinário nem me preparo para ser no seu próximo mandato.
Muito menos me considero iluminado, apenas detenho já alguma formação e experiência de vida que me permite fazer uma análise económica do mundo em que vivemos, verificando a sua história. A minha opinião vale o que vale e não creio ter sido ofensiva ou partidária, pois apenas manifestei que sou contra as zonas industriais e que sou favorável à estratégia de deslocalização e desconcentração de serviços e comércio.
Não devemos ter uma zona industrial só porque os outros as têm, além de que as experiências vividas nas cidades que designou (na minha opinião) apenas servem de modelos negativos.
Quanto ao meu comentário sobre a visão estratégica para o desenvolvimento económico que Macário Correia tem, não fui eu que lhe meti palavras na boca, ele factualmente alegou tal, e eu discordo porque ainda tenho direito a isso, se ele ganhar...enfim, receio que só ele terá esse direito.
Para finalizar, desejo-lhe os maiores sucessos na corrida para Assessor do Engº Macário.
JCM

marceano disse...

O BE é e tem uma boa filosofia. Agarrou a esquerda do ps, talvez comunistas mais reais, modernos, mas, não se assume nem quer o poder.
Faz lembrar outras "estrelas vermelhas" dos 70s, muitos por lá, hoje, no poder político, diluídos, por aí... sonhos pessoais apenas, penso.
O ps francês, bem mais histórica e filosóficamebnte evoluído está bem diluido, já nem vota, quase.

É preciso perceber que a política moderna, planetária, já se esqueceu dos projectos sociais, das suas referências históricas.
O mundo hoje está divido entre 2 faccções: A e...B.
Lutas de poder, apenas.

Já muitos, muitos biliões de votantes sabem disso.
O mundo político, social, evoluiu. As "armas" das ideologias entregaram aos media os seus argumentos...prá publicidade...
Qualquer dia destes os media serão finalmente, a 5ª coluna.. e de poder em poder, de sistema em sistema, de esperteza em esperteza, sempre dividindo para reinar e colher dividendos, eles ganharão o poder, a comunicação, o controle, e todos os outros perderão, a começar pelo "povo", que já conhece e se fartou da técnica, de todos.
Tipo Orwell, 1984. Deram-lhes o saber... e os argumentos, teóricamente mais "baratos"...just wait..

O poder, sério e a sério mesmo, pacificamente concerteza, pelo voto.. a ser adquirido, será para o futuro regido, apenas, pelo princípio da honestidade quase... absoluta. Cuidado aí, também..!

O povo é um conjunto de seres humanos que vivem de éticas, religiões, carismas, tudo afectos quase indestructiveis.
Porque o povo é conservador. Por defesa própria, que seja.
Mas, quando é puxado a ter de pensar, pensa mesmo..."que venha o diabo e escolha".

Não há mais sonhos de sistemas ideais.

A luta que hoje há, para mim, é a do poder. Apenas. Pelo poder.
Para sacar e fugir...tipo bpn, já apanhado.. prá Lua ou pra Marte e, levar tal "força", o poder.
Não valendo nada disso lá, ficará aqui ,e já não será pouco, a satisfação de se ter sido alguma coisa nesta bólinha azul, mesmo que lá tal efémero poder,conquistado/perdido.. esse poder nada valha.!!, Satisfacção,paga ao metro linear, Pecúlio, pago ao kg/hora/voo, ou Respiração-paga ao m3/hora -, narcisísticamente satisfeita.

Adaptemo-nos aos tempos, estão correndo 10 vezes mais depressa do que pensamos.
A humildade, tranquilidade, discernimento alegre e o respeito pelos que votam, esta será a arma da próxima política, neste planetinha agonizante.
Porque a Família de facto é o núcleo das pessoas, que vivem, e, vivem, muitos milhares de anos, sempre.
Ou é para todos ou não será para ninguém.
Respeitemos o próximo, apenas, neste caso, quem PODE e deve votar.
Cumpts

Anónimo disse...

Eu não acredito que este outlet dê 1500 postos de trabalho.
Voces já viram o que é 1500 postos de trabalho?
Faro já devia ter uma zona industrial bem defenida á entrada da cidade (sáo joao da venda/pontes) como nas outras cidades perto dos dormitorios(faro) e perto das autoestradas,aeroporto,comboios etc.