sexta-feira, julho 17

Fiquem com esta para o fim-de-semana

A Ministra, vista por Bocage.
Baixa, de olhos ruins, amarelenta,
Usando só de raiva e de impostura,
Triste de facha, o mesmo de figura,
Um mar de fel, malvada e quezilenta ;
Arzinho confrangido que atormenta,
Sempre infeliz e de má catadura,
Mui perto de perder a compostura,
É cruel, mentirosa e rabugenta.
Rosto fechado, o gesto de fuinha,
Voz de lamento e ar de coitadinha,
Com pinta de raposa assustadinha,
É só veneno, a ditadorazinha.
Se não sabes quem é, dou-te uma pista:
Prepotente, mui gélida e sinistra,
Amarga, matreira e intriguista,Abusa do poder...

E é MINISTRA.QUEM É?
O grande poeta Bocage mais actual que nunca!
Ah, ' ganda ' Bocage!!

6 comentários:

tavira disse...

Está bonita a mangana

marceano disse...

Do Dr. Barbosa du Bocage, uma adaptação com a devida vénia..para tal digno Poeta e pró nosso Pedro..!!

Alvas
pernas
negros
olhos
visões
actuações
escuras
na
côr
de
podres
melões

Parecia
que
fazia
plantação
no
pasto
ideias
bolorentas
do
poder
fantasia
passaporte
pró
Ceilão

antes
que
haja
praí
um
tomate
ou
um
sabão

Uma sugestão:
Uma bóia de idéias, salvação.!
Com leme, vai dar a Marrocos
Dar lá côr aos do mar, chocos
Antes que destrua as côres,
os amores, e sabores do viver
que restam ainda,aqui, na Nação.

Boa viagem em Setembro.!!

Anónimo disse...

Como mulher sinto-me envergonhada com comentários desse tipo. O 25 de Abril foi há tanto tempo e conquistámos coisas tão boas que arrazar uma mulher trabalhadora como muito poucas houve em governos de Portugal é quase uma afronta. Uma classe que foi vítima de uns sindicalistas (pseudo) que em vez de a defenderem fizeram-no totalmente para interesse do partido. Uma vergonha como poucas houve nestes anos de sindicalismo. E lutámos tanto por ele. Para não dizer que é chunga a escrita digo apenas como tem um jeitinho ao grande Bocage apenas devemos pedir desculpa ao poeta. Mariana

Anónimo disse...

Está a decorrer uma votação sobre as eleições autárquicas em Faro em http://farooculto.blogspot.com/

Participem!

Anónimo disse...

O Bocage já morreu. Acho que andas a beber demais.

marceano disse...

O Camões já morreu há 429 anos, também gostava do tinto e mesmo assim não nos esquecemos dele.
Só nos lembramos dos que por obras e valor merecem a eternidade.

"Tal há-de ser quem quer, co'o dom de Marte,
Imitar os Ilustres e igualá-los:
Voar co'o pensamento a toda parte,
Adivinhar perigos e evitá-los...."

Gostava que o Bocage cá estivesse hoje para versejar bem a seu modo, jocosamente, as incompreensões destes tempos.
Mas nunca este será também esquecido.
E o Eça faria bem parte destas modernas escritas também.
Só fica por cá em boa memória quem merece.