segunda-feira, setembro 28

Macário em Campanha

Macário Correia começou hoje oficialmente a sua campanha para as autárquicas e incluiu uma visita à Fiaal!
Sem ter alterado em nada o normal funcionamento da empresa, cumprimentou todos os funcionários e ouviu algumas questões que lhe foram colocadas!
Tive oportunidade de lhe chamar a atenção para o facto de sendo a Fiaal uma empresa com um número elevado de colaboradores, uma boa parte deles não vive em Faro!
Moram em Olhão, S.Brás, Loulé,....
É preciso arranjar condições para que quem trabalha em Faro não tenha que ter um dormitório noutra terra!


Claro que isto passa fundamentalmente pelo preço das habitações em Faro, que é substancialmente mais elevado do que nas cidades mais próximas!
Não sei até que ponto a Cãmara poderá ter um papel activo nesta área, para que Faro não seja cada vez mais uma cidade de serviços!
FARO SERÁ MELHOR COM MACÁRIO CORREIA

3 comentários:

Anónimo disse...

Gostei de conhecer o homem!
Nunca nenhum tinha feito uma visita como esta!
Peças

marceano disse...

A construção civil, indústria, no Concelho tem os mesmos custos de em todo o lado.
Os terrenos foram subindo na espiral dos preços... e tal encareceu o preço final ao adquirente.
Se a CMFaro despachasse as aprovações bem mais depressa, com tantos técnicos abalizados que aí trabalham..que lá estão, mais teria sido construído e Faro teria mais habitação no mercado imobiliário, mais famílias a residir no Concelho. E a inflacção nos custos teria sido bem menos e os preços estariam bem mais abaixo.
Basta ler por aí o que se escreve e quanto tempo a CMF leva para aprovar um projecto..
Apostaram mal, ambas as partes.
E Faro sofre, aliás, as pessoas, os cidadãos.
Talvez com o mad max ainda ofereçam de borla as aprovações rápidas..eu não sou construtor.
Apenas...

Anónimo disse...

Então o preço das casas (altíssimo) em Faro é por causa do tempo (muito) que as Serviços Camarários levam a aprovar os projectos?.Então e noutras zonas perto de Faro onde eram bem mais baratas e de repente passa a igual ou até ultrapassam?. Não será a eterna lei da oferta e da procura?. E a especulação dos terrenos e das casas para demolir e a ganância dos construtores? Quantos, não contentes com o que ganhavam legalmente ainda recebiam mais uns milhares de "contos pela porta do cavalo". Já passaram muitos anos desde que alguém me disse que Faro era o paraíso dos construtores civis. As finânças apanharam muitos, e não foi só em Faro.