sexta-feira, novembro 6

Batalha à noite


Fotos feitas com um telemóvel - Clique sobre as fotos para aumentar

11 comentários:

Anónimo disse...

Agora voltou à letra B?

Pedro Cabeçadas disse...

Não caro anónimo! Mas não temos que correr o abecedário todo de seguida! Depois do J virá o L, já que para o K não vejo ligação!
Entretanto irão aparecendo outros comentários!
Obr

Anónimo disse...

Para o L pode ser o Largo de S.Francisco ou o Largo de s.Luís!

Anónimo disse...

ou Lares de 3ª idade, em Faro;
ou Liceu de Faro

Anónimo disse...

Largo das mouras velhas.

Anónimo disse...

Penso que o Largo de S.Luís dá uma "excelente peça" !!!!!!!!!

Anónimo disse...

Largo de S. Luís porquê? Para falar mal dos tendeiros e do mercado paralelo que ali existe?
É graças a esse mercado que muita gente pode comprar alguns bens, fora do contexto proibitivo do comércio tradicional.
Mas enfim, ele há quem goste de monopólios.

Anónimo disse...

Largo de S. Luís porquê? Para falar mal dos tendeiros e do mercado paralelo que ali existe?
É graças a esse mercado que muita gente pode comprar alguns bens, fora do contexto proibitivo do comércio tradicional.
Mas enfim, ele há quem goste de monopólios.

A.Gabadinho disse...

Caro Anónimo das 4:07,

Não se trata de gostar de monopólios mas sim de dar outro aspecto áquele espaço. Repare como funciona este mesmo tipo de negócio junto ao Mercado Municipal de Olhão!
Durante a manhã, e acompanhando o horário do Mercado funciona livremente o negócio de quem precisa e tem o direito de ganhar a vida, na parte da tarde, todos os equipamentos utilizados na exposição dos produtos e porque são amovíveis, rápidamente são desmontados ficando apartir daí toda a zona livre e limpa até ao dia seguinte. Nada que se pareça com a permitida banbalhice que se observa no Largo de S.Luís. Isto é possível ser implementado, assim haja vontade para mobilizar os intervenientes. Agora que "Faro Está Primeiro", e sem prejudicar ninguém, esperemos que seja devolvida áquele Largo a beleza que já teve. Por mim, quero acredito.

Cumprimentos

Anónimo disse...

E não são só os das bancas pois estes ainda pagam alguma coisa.E os outros a competirem com os carregados de impostos, e multas.Aqueles que até se desconhece a origem dos produtos?Os que tantos impostos pagam além das rendas dos estabelecimentos não devem ser protegidos?

Anónimo disse...

Anónimo das 11:35, se a origem dos produtos é duvidosa não compre. Em qualquer país latino as feiras são uma caracteristica da cultura do povo.
Os impostos e rendas são pagos por quem tem establecimentos, obviamente. Quem vende na rua, sem garantias, sem proteção vai pagar o quê e porquê?
É por causa dessa forma de pensar que a rua de Stº António está hoje às moscas. O negócio dá para todos.
Tirando isto, é bem verdade que toda aquela área precisa de ser requalificada.