segunda-feira, novembro 9

L de Largo de S.Luís

Esta letra L dá realmente para muitas coisas! Dá para largos, dá para Ludo o pulmão de Faro, dá para Lejana de Cima e seus habitantes, dá para limpeza da cidade, e dá para muito mais...
Mas, o Largo de S.Luís, com a sua capela do século XVII, é um os pontos de grande confluência de Faro!
E aqui começam os problemas do local!
Para ali “descarregam” a R. Ataíde de Oliveira, a R. dos Celeiros, aquela ao lado do estádio, mais a que vem do bairro da Coobital, e a que vem da rotunda do hospital!
É realmente um volume grande de trânsito que leva a que a zona seja de permanente engarrafamento! Mas, contra isto pouco se pode fazer!
Não vejo que alterações poderiam minimizar este problema!
Acredito que um dia a rua a meio do largo e que está no enfiamento da rua e estrada de S. Luís, possa vir a desaparecer, para dar lugar a um espaço único!
Penso também que no médio prazo todo o largo poderá vir a ter um estacionamento subterrâneo, se o Estádio for convertido em habitação e zona comercial!
Mas até lá.......?????
Mas vamos lá falar do que interessa e não venham falar de xenofobia!
A “Boutique Alcofa”, como lhe chamo e de quem sou cliente, precisa urgentemente de ser tratada!
Não digo que tem que acabar, pois até dá jeito a muita gente e aos “comerciantes locais”, mas aquele espectáculo tem que ser “ordenado”!
O “Faro Este” já por duas vezes falou do local, em Julho de 2006 e Maio de 2007, e tudo o que disse na altura mantém-se actualizado!
Aquilo quase parece um campo de refugiados do Afeganistão!
E, se durante as horas de expediente local, não se nota muito, quando os estabelecimentos fecham as portas, então é uma vergonha!
Olhem com olhos de ver e dir-me-ão o que acham!
Desde “tendas”(?) com péssimo aspecto, a velhas viaturas que servem de contra-loja, à sujidade permanente, há de tudo um pouco!
E aqui questiono a Câmara sobre aquelas viaturas!
Se andam a recolher as viaturas abandonadas da cidade, como tratam aquelas?
Será que não há um tipo de “estabelecimento digno” que ao fim do dia possa ser fechado e que dê um ar normal ao largo?
Este tipo de negócio existe em todo o país! Só que nos outros sítios se apresenta com aspecto bem mais limpo e convidativo!
Não sei se há algum regulamento sobre a actividade dos feirantes! Mas, se não há. deve ser criado para que estas “feiras” tenham um ar apresentável!
Que o Largo de S.Luís é um péssimo cartão de visita da cidade ninguém tem duvidas!
E atendendo à proximidade do Hospital e de alguns serviços da Câmara, há sempre muita gente a passar por ali que fica perfeitamente horrorizada com o que vê!
Se a isto juntarmos o facto da Capela de S.Luís, fazer parte de todos os roteiros turísticos como local a visitar em Faro, estamos então perante uma situação a que urge por termo, criando condições para que aquele tipo de negócio se apresente com ar saudável!
Fica agora um artigo que encontrei na Internet sobre a zona
..........................................................................................................
A Ermida de São Luís é um dos edifícios "notáveis" de Faro.
É um pequeno templo situado no Largo de São Luís, em frente ao Estádio de S. Luís, propriedade do Sporting Clube Farense, terá sido construído no século XVII como sede de uma pequena confraria rural. Durante alguns tempos, a Ermida permaneceu isolada, embora nos dias de hoje a cidade já tenha integrado o seu local no tecido urbano.
Foi substancialmente remodelada no início do século XIX, uma iniciativa que surgiu por parte do Bispo D. Francisco Gomes do Avelar e realizada pelo arquitecto de origem italiana Francisco Xavier Fabri (arquitecto responsável por outros edifícios da cidade, como sejam o Arco da Vila e o seminário Episcopal de Faro). Com uma planta longitudinal é composta por uma nave única, capela-mor, sacristia e anexos. Apresentado uma fachada sóbria delimitada por cunhais em cantaria e coroada por um frontão triangular.
(Séc. XVII) Construção da Ermida.
(1755) Parcialmente destruída pelo Terramoto.
(Séc. XVII) (2ªmetade) Reconstruída
(1806) Reformulação da fachada por iniciativa do Bispo do Algarve, D. Francisco Gomes do Avelar e Executada por Francisco Xavier Fabri.
Ainda no Local poderá admirar o Cruzeiro da Ermida de S. Luís datado de meados do século XVII, tendo sido colocado nesta área, aquando da edificação da Ermida neste local.
Elemento em pedra de dimensões consideráveis, de fuste arredondado com terço superior delimitado por anel e os términos da cruz e dos braços em forma trilobada. A cruz é toscana e assenta numa base quadrangular composta por três degraus.

10 comentários:

Anónimo disse...

abordando o tema da limpeza da cidade incluia-se este largo que sem dúvida precisa de ser limpo.

Lima disse...

O largo de S.luis Perdeu a importancia quando se construiu ali proximo a praça: as pessoas passam por ali, e nada mais, não tem qualquer atractivo que prenda ali alguem até a capela parece que não funciona. depois tem aquele aspecto miseràvel de feira da ladra graças aos tendeiros, e à maneira como tudo aquilo funciona, è um mau cartaz para a cidade de Faro.
A solução seria correr com os feirantes dali, e criar infra-estruturas que convindassem as pessoas a premanecer por ali.

A.Gabadinho disse...

Esperemos que "à terceira seja de vez"! Aliás segundo afirmou o novo édil na sua tomada de posse, a sua procupação primeira era precisamente a limpeza da cidade, lembram-se?
Na verdade trata-se de um "reordenamento" urgente mas que deve ser feito sem predujicar ninguém. Creio, como já disse anteriormente, que com bancas desmontáveis e um horário de funcionamento toda aquela "paisagem" deixava de existir.
Gostei do seu texto. Bela prova de cidadania.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Tenho de agradecer ao Sr. Pedro Cabeçadas em mais uma vez abordar, e bastante bem os problemas do Largo de S. Luís.A visão deste Largo é de tal modo degradante que para mim é a pior zona habitada da cidade, e não só em termos de visão.A quantidade de lixo que muitas pessoas "civilizadas" poem fora dos recipientes, é enorme.Já vi várias vezes uma pessoa pôr lixo encostado a um ecoponto e de seguida entrar na ermida(talvez confessar o pecado que acabara de cometer).A semana passada a calçada envolvente à ermida foi reparada dos buracos feitos pelos feirantes e estes proibidos de exercerem a sua actividade naquela zona.Muito bem!.Como já foi referido nas horas do negócio a imagem não é tão negra mas depois é que é uma desgraça.E a segurança de circulação?Não se pode andar no meio das toldas sem correr o risco de bater com a cara nalgum ferro, e não é preciso ser uma pessoa alta.Penso que a ser urbanizado o espaço do Estádio este espectáculo não pode continuar e é uma boa sugestão o acabar com a divisão do Largo tal como aconteceu no Jardim Manuel Bivar.Os feirantes terão de ter um espaço próprio assim como as tradicionais feiras de Sta. Iria e do Carmo, que ocupam o único parque auto gratuito de Faro.O Parque de Feiras e Exposições que tal como o Parque Industrial e outras coisas mais , tardam em chegar. Com a construção do resto da variante a Faro o problema do trânsito nesta zona, assim como noutras será muito menor concerteza.

lizard disse...

Alguem sabe o que se passa com a variante?
Em olhão, já andaram a pôr estacas de marcação, mas não sei se falaram ou não, com os donos das terras, porque as estacas foram quase todas arrancada. isto são despezas a dobrar, porque os engenheiros de campo, cotumam cobrar bem. com a nova variante, é bem provàvel que São Luis ganhe um pouco mais de actividade, dada a proximidade.

Anónimo disse...

Blá,blá,blá,blá .
Palpita-me que daquia quatro anos vai estar tudo na mesma e quem vier a seguir vem com mais blá,blá blá, e lá vamos cantando e rindo, nesta que se diz ser a Capital do Algarve .
Oxalá me engane,pois engolia bem este sapo.

Anónimo disse...

então a culpa não é do anterior executivo que deixou tudo num caos, sem dinheiro, etc?

Anónimo disse...

TUDO COMO DANTES,QUARTEL não em ABRANTES mas em FARO!

Anónimo disse...

Vamos ver quanto tempo dura a acção de limpeza. Há-de limpar tanto que os farenses o vão limpar a ele não tarda.

Fernando disse...

Uns dias de ausência e deparo já com a letra L e M.
Ainda que admire o Largo de S.luís com a sua pitoresca ermida, talvez me agradasse mais o Liceu, por onde passaram tantas gerações de farenses, e algarvios.
Poderá ficar para a 2ª volta ?
Quanto ao M concordo plenamente com o Moto Clube de Faro.

Fernando