domingo, novembro 22

N de NATAL

No abecedário de Faro, chegamos à letra N.
Confesso que não encontrei nada da cidade para associar a esta letra!
Provavelmente alguns leitores estarão a dizer "este TóTó não se lembrou de N...."
Mas a verdade é que me deu uma branca e não encontrei assunto para a letra!
Assim resolvi falar do Natal e particularmente em Faro!
Este tema há mais de dois mil anos que é falado, e lá volta todos os anos à ribalta, sempre actual!
Num país católico como o nosso, esta época é carregada de grande simbolismo e de um espírito particular, o espírito natalício!
Pena é que contrariamente ao que costumamos dizer que "Natal é sempre que um homem quer", este espírito seja cínico, falso, enganador,...
Neste período somos todos "salamaleques" e votos de isto e mais aquilo!
Espírito fraterno, carregado de ternura, amizade, paz, paixão,...
E oito dias depois já nos esquecemos de tudo e continua a habitual cretinice!
E assim, os anos passam iguais aos anos que vão distantes!
Pois Faro, este ano, tem menos luzinhas!
O novo Presidente, face à agonia financeira da Câmara, reduziu a verba para a iluminação de Natal!
Pessoalmente concordo e espero que os comerciantes da cidade, compensem esta redução de iluminação com a decoração das montras dos seus estabelecimentos com um pouco mais de vida!
Há que cortar nas despesas superfulas para equilibrar o orçamento!
O comércio local prepara-se para facturar mais nesta altura do que todo o resto do ano! È realmente um fenómeno de despesismo a levar muita gente a cortar no essencial para poderem oferecer uma qualquer prenda a alguém!
Na actual situação económico-financeira seria normal que houvesse uma quebra de vendas nesta época, o que não acontece!
É o espírito a dominar!
Festa da família traz a Faro muitos Farenses que vivem noutras zonas e que com redobrado prazer voltam à sua terra!
Missa do Galo, cada vez com menos crentes, mas esse é um problema da Igreja que vê ano após ano, menos fiéis à sua volta, e a ceia de Natal!
O habitual peru para alguns, e uma barrigada de fome para outros!
O Algarve tem este ano mais 9 mil desempregados que tinha há um ano atrás!
Como será o Natal da família destes desempregados?
Mas, também recebem os votos de Bom Natal e Feliz Ano Novo!
Bom Natal......Mas que Natal ?
Será um Natal de tristeza que muitos compatriotas nossos irão viver!
Que cada um de nós faça o que a sua consciência lhe ditar para que possamos passar um Bom Natal!



8 comentários:

Anónimo disse...

Permita-me o apontamento: Portugal é um país laico e não católico. De católico tem a tradição. Por esse motivo, e os que o Pedro enucia, o natal deveria deixar de ser comemorado oficialmente no nosso país. Cada um que o comemore em sua casa e com os seus, se assim o entender.

Ah, mas espera... depois acabava-se o feriado, e isso é que já não dá.
Esqueçam!

Carlos Albino disse...

Pedro, estás convidado para visitares o presépio deste laico. E há lá uma caixinha onde tudo o que lá cair é para uma casa de acolhimento de crianças abandonadas. No ano passado deu muito jeito. Aceitas?

marceano disse...

Que escreva um bom português, deseja-se. Claro que são opções.
às vezes pensava, mas não, não se pode utilizar, a ferramenta do pensar. Talvez traga luta de classes.
Esta ferramenta é a maior capacidade humana.
Penso bem, penso mal, sou livre, tal como o sr Lacão que está agora a debitar verborreia,Conheço-o há 30 anos, nunca mudou. Um funcionário da política, depois vêm os pobres... e depois ainda votam neles..e comem merda, a seguir, ou nunca..
Poça, estou a escrever demais.Ouvindo essea essoa, ali na tv, fico enjoado. 30 anos de bla bla igua. O ps tem uma opção, diz ele, tanto esq.,oi dir. estyamos sempre à ordem.
As putas deste país, e não só, pensam igual.
Boa noite e um abrz só para quem fôr meu amigo. Chaao.::))

Anónimo disse...

Eu acho que a letra "N" dava para NEGLIGÊNCIA. É o que temos tido na cidade pela parte de todos os políticos que por cá passaram, sem excepção.

marceano disse...

Natal em Africa: no 1º que lá passei estava destacado para a gerencia da messe nesse mês. Decidi arranjar umas toalhas brancas para todos e algumas flores silvestres .Rancho: bacalhau e vinho tinto.. A malta ficou agradada. No dia seguinte iamos prás patrulhas e prás colunas nas picadas. Afinal o natal é uma festa de família e esse dia valeu mais que muitos outros, sempre iguais e com o coração nas mãos.-.Nesse jantar esquecemo-nos onde estávamos e sorriu-se bastante.No natal seguinte passei-o em Luanda e senti-me sózinho, foi um dia difícil de passar...coisas da vida..!

Lima disse...

Oh! Sr. Pedro Cabeçadas com tanta coisa interessante a acontecer, e o amigo quer comentários ao Natal?
Só se falarmos no menino Jesus e na virgem Maria, e para não fazer descreminacão, falemos tambem no S. José.

Anónimo disse...

por falar em natal
ao pé duma vaca está sempre um burro!
refiro-me ao presépio obviamente.

Anónimo disse...

Portugal é tanto laico como católico, mas religioso é com certeza.É sempre bom pensarmos nesta data e tentar fazer alguma coisa pelos outros.Também eu passei 2 Natais em África, leste de Angola num destacamento com 20 homens.Muito bem Carlos Albino, mas penso que deveria divulgar o locar do seu presépio, a não ser que seja privado.