segunda-feira, outubro 9

298. Na ordem do dia está o caso de mais uma perseguição policial que acabou com os perseguidos "alojados" no hospital, cada um com uma bala "alojada"! Agora anda meio mundo a apontar o dedo às forças da autoridade, "que não havia necessidade, que não era preciso, que nada justificáva, quase fazendo crer que quem devia estar "alojado" no hospital eram os polícias"!!
Se atiram é porque atiram, se não os apanham é porque não prestam...Parece-me que isto "é um convite para que as autoridades, quando encetarem uma perseguição, fingirem que o estão a fazer e.... deixarem os rapazes ir embora, até porque, quase sempre, são gente boa"!
Afinal, o que pretendemos das forças de segurança? Se não é para dispararem, não lhe dêm armas! Umas pistolas de plástico até têm bom aspecto e são bem mais baratas! E os fulminantes custam tostões!
Então é só perseguir! Como as autoridades têm bons carros, (que muitas vezes não saiem do quartel por não haver verba para o combustível), fazem um passeio atrás dos infractores, (atenção que depois têm que justificar o consumo do combústivel), conduzindo com mito cuidado (pois as viaturas do estado não têm seguro e se baterem o condutor tem que pagar), e depois perdem de vista o perseguido! Ainda assim, se na perseguição forem atacados a tiro, escondam-se! Atirar é que não! Isso não vale. Isso é "brincadeira" para outros países! Para nós, só na televisão!
Mas, que raio de país é o nosso onde tudo acontece sempre erradamente? Sem meios, sem preparação e formação, sem organização, sem verbas, sem...tudo, ninguém consegue cumprir missões, sejam elas quais forem! "Nem a tiro isto vai para a frente!"
E falando de tiros descobri o tema "Tiro".mid que quando comecei a ouvir fiquei "banzado"! É "um tiro moderno", imaginem, interpretado por Amália Rodrigues que não é mais que:- "Lá em cima está o tiroliroliro..."eheheh

4 comentários:

J. Seita disse...

Amigo Pedro,eu pretendo umas forças de segurança em que nós tenhamos a certesa de que os prevaricadores são punidos e não voltam a cometer o mesmo crime outra vez .

Se para isso tiver que haver tiros, então que haja .

Agora também acho que eu e a minha família, assim como todas as outras famílias deste país, não que cometemos crime nenhum, temos o direito de sair á rua e de não ser assaltados, ameaçados, violados, etc. por delinquentes, uns menores e outros maiores que há aí por este país fora .

Bem hajas

Um abraço

J. Seita

Ruralidade disse...

Mais uma vez o digo:"isto é um país de brincadeira".
Tento informar-me nos media e que retiro?
Então em vez de enaltecermos o trabalho das polícias, valorizamos os prevaricadores?
Estes, são todos bons rapazes.Só andam em carros roubados, bêbados e, ainda por cima, armados! Mas não é por mal.
Que a polícia continue a exercer a sua autoridade, com respeito, no cumprimento das regras, na defesa do cidadão e dos seus bens.
Para os ditos bons rapazes, direi que quem não quer ser lobo não veste a pele.
E não me venham com essa conversa de que é a sociedade, que não os integra, que tem a culpa.
Concerteza que todos nós conhecemos pessoas que , embora vivendo em dificuldade, não se metem por estes atalhos.

Anónimo disse...

Sou da mesma opinião do Sr. Ruralidade.
Se os polícias agissem sempre desta maneira, talvez os ditos bons rapazes, pensassem antes de agir.
Quem sabe se não viveríamos numa sociedade com menos criminalidade!

Anónimo disse...

O polícia está sempre no pau da roupa, por fazer ou não fazer.
Mas como pode um polícia lutar contra a lei que o manda primeiro apanhar um tiro e depois, só depois, se continuar vivo pode ripostar?
A raiz do problema é a lei, feita para defender malandro, seja ele assaltante de rua ou político de carreira.